É fato que a indústria da moda tem grande participação no quesito poluição do meio ambiente, por isso o reaproveitamento de peças que teriam como destino o lixo, é fundamental.

Visando a sustentabilidade, nós da Arranjos Express, franquia de reaproveitamento, consertos e customização de roupas, fizemos um levantamento entre nossas 100 lojas distribuídas pelo Brasil e contabilizamos que, de janeiro deste ano até o começo de junho, mais de 406 mil peças deram entrada em nossas franquias, sendo que cerca de 30% delas seriam descartadas no lixo, ou seja, mais de 121 mil roupas foram modificadas, ganharam mais tempo de uso e não impactaram o meio ambiente.

Para Paulo Alexandre, sócio diretor da marca, o propósito da empresa é o de promover a transformação das peças, como uma opção criativa de sustentabilidade, estimulando e favorecendo a redução do consumo. “Nós incentivamos o reaproveitamento de maneira inteligente deixando a peça sempre atual e com outro visual. Prezamos pela reutilização das peças e apostamos na sustentabilidade. Temos que ser agentes transformadores, antes de tudo. E assim a natureza agradece”, conclui.